quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

.380 x .40: qual a melhor munição?


Fonte: http://www.wguerra.blogspot.com/

Existem alguns questionamentos, no mínimo, interessantes, no ponto de vista balístico, acerca da eficiência empregada no cotidiano policial. Muitos ainda indagam, principalmente, sobre dois calibres: 40 e 380. Qual o melhor ? Veremos a seguir, que isso não se trata de uma simples escolha – uma vez que a necessidade de uso e as aplicações técnicas de ambos os calibres sobressaem o gosto pessoal do usuário. Iniciaremos a discussão, mostrando a aplicabilidade de cada calibre, suas especificações, características e vantagens. O leitor, como sempre, é quem vai tirar as conclusões.


CALIBRE (.380 ACP) -HISTÓRICO


O calibre .380 Auto ou .380 ACP (Automatic Colt Pistol), também conhecido como "9mm Curto", "9mm Short", "9mm Browning", "9x17mm". Ele foi lançado na Europa pela FN (Fabrique Nationale de Armes de Guerre – Herstal, Bélgica) em 1902 e chegou a ser utilizado como munição militar na Alemanha e Itália, nas armas de porte dos Oficiais. Ele foi introduzido pela Colt e tem sido uma munição popular para defesa pessoal no Brasil, projetada para as primeiras pistolas no sistema blowback, as quais não possuíam sistema de travamento da culatra. O calibre é balisticamente similar ao calibre 9x18mm (9mm Makarov), desenvolvido pelos soviéticos, que é um pouco mais "potente".

O .380 ACP é compacto e leve, mas de curto alcance e poder de parada menor que o do revólver .38 Special, apesar de apresentar um melhor poder de penetração. A vantagem no quesito “defesa pessoal” tem sido no desenvolvimento das armas bem compactas fabricadas para esse calibre, por isso é um calibre bem popular no país. Outra vantagem é o pequeno recuo, tornando-o aceitável para o público feminino. A velocidade é de no máximo 300 m/s.

Pontiagudas ou ocas, as pontas são extremamente perfurantes

Com um “Stopping Power” cerca de 20% superior ao calibre .32, ainda é munição padrão de algumas forças policiais na Europa, devido à grande portabilidade das armas que a utilizam. Trabalha com pressões semelhantes às do .38 Special, porém, devido ao binômio “baixo peso do projétil X pequena carga de pólvora”, não chega a causar igual impacto no alvo, apesar de desenvolver velocidade superior. Encontra-se no limiar entre os calibres “aceitáveis” para defesa e os calibres ineficientes.

Mesmo atingido por uma 380, o meliante resiste

Em 1987, o Ministério do Exército, através da Portaria n° 1237, incluiu o calibre .380 ACP e as armas que o utilizam na classificação de “armas de uso permitido”, acessíveis ao civil, causando sensação devido à novidade no mercado brasileiro. A utilização para defesa pessoal não é recomendada, pela baixa transferência de energia do projétil ao alvo.

Beretta .380 ACP - parece até uma furadeira

CALIBRE (.40 S&W) - HISTÓRICO


O calibre .40 S&W foi desenvolvido especialmente para a Polícia Federal Norte Americana o FBI e é o calibre preferido das polícias brasileiras. No Brasil, houve muita resistência para que o calibre entrasse no país, senão para participantes de tiro esportivo que, para esses, sempre foi permitido. O calibre 9mm Luger e 357 magnum eram permitidos para Polícia Federal e a .45 somente para Forças Armadas, assim, permitir o calibre .40SW que é superior ao 9mm e intermediário entre o 357 magnum e o .45 teria que advir de uma comoção nacional.

Projétil .40 se abre após o impacto no alvo

A primeira força de segurança pública a vencer essa barreira junto ao Exército Brasileiro, que controla as armas e munições no Brasil, foi o Departamento de Polícia Rodoviária Federal, que em 1998 foi toda equipada com pistolas .40SW e aposentado seus revólveres 38 e suas antigas pistolas .380. O calibre .40 S&W, lançado comercialmente em 1990, foi concebido a partir do cartucho calibre 10 mm Auto. Assim que este último calibre foi deixado de lado pelo FBI, a Smith & Wesson iniciou as pesquisas que resultaram no desenvolvimento do calibre (.40).


PRF é pioneira no uso da munição .40 no país

Estatísticas norte-americanas apontam o calibre .40 S&W como uma das mais efetivas munições para defesa, com o seu “stopping power” chegando a 96% - superando o calibre .45, historicamente conhecido como mais eficaz. O calibre .40 S&W ainda pode ser considerado uma munição que ainda encontra-se na sua “infância”, em termos de mercado, pois foi lançada há pouco mais de dez anos.

Projétil libera muita energia e paralisa o alvo

Uma das vantagens reconhecidas nesse poderoso calibre é o “Stopping Power” – termo que teve origem no final do século XIX, para expressar a capacidade de um determinado projétil em neutralizar um agressor, pondo-o fora de combate, sem necessariamente matá-lo. Ao contrário do calibre .380 ACP, a .40 amplia o poder destrutivo em tecido humano, causando hemorragias e um efeito psicológico tremendo no alvo.

Tiro de .40 provoca hemorragias e destruição do tecido

Essa munição foi testada em bovinos vivos e em cadáveres humanos, registrando-se os efeitos observados. Nos cadáveres, suspensos no ar, era observada a capacidade de um projétil de fraturar ossos e de transferir energia, mostrada pela oscilação dos corpos pendentes. Nos animais, pretendiam ver o poder de incapacitação proporcionado pelos diferentes calibres. Pelos resultados desse teste, verificou-se que o calibre .40 S&W apresenta um desempenho excelente, superior a qualquer coisa alcançada pelos antigos calibres permitidos no Brasil (.38 SPL e .380 ACP) e até por algumas munições 9 mm e .45 ACP.



QUESTÕES IMPERTINENTES

Se por um lado a polícia está, em dias atuais, mais preparada que para disparar menos a esmo, do que um meliante, durante um confronto, por outro continuam vulneráveis a cometer erros, até mesmo desastrosos. É nesse ponto onde o Estado aposta mais nas munições não letais, como forma de reduzir as mortes e as prováveis indenizações. Diante disso, o que pensa o leitor em um projétil que não tenha tanta velocidade, mas possua maior poder de parada (stopping Power) e claro, menos letal ? É melhor matar ou ferir o inimigo ? Antes de responder, lembre-se da tão conhecida ‘legítima defesa’.

Situação de estresse: munição pode fazer diferença

A legislação penal brasileira reconhece o direito de defesa, de modo a interromper ou impedir a ação agressiva, desde que os meios dos quais lancemos mão sejam exercidos de modo moderado. A lei não nos autoriza a matar para nos defendermos. Isto é tanto válido para o civil, para o policial. A morte do agressor poderá ocorrer por azar, sem que sejamos autorizados a reagir com a intenção de matar. Se nos defendermos com uma arma de fogo sem a intenção de matar, a morte poderá ocorrer dependendo das estruturas orgânicas que forem atingidas pelos tiros disparados. Se a falta de intenção de matar for clara, a morte do agressor deverá ser escusada.

Governo quer reduzir indenizações com a morte dos malas

Em outro prisma, observa-se que policiais atribuem mais importância à penetração dos projéteis, julgando ser mais importante a velocidade dos mesmos. Muitos defendem o uso do 380, principalmente, ao se confrontar com elementos perigosos, no interior de veículos, por exemplo. O calibre perfurante atravessa a chapa e vai buscar o oponente, até mesmo se tiver escondido debaixo do banco.

Vantagem da .380: atravessa a chapa e acerta até o capeta

São duas correntes de pensamento que já vinham mantendo grandes e intermináveis discussões. Há também quem defenda que projéteis leves e mais velozes têm um poder de parada maior do que os mais pesados, mesmo quando esses têm a mesma configuração (ponta oca, por exemplo).
De acordo com uma pesquisa feita pelos estudiosos norte-americanos (Evan Marshall e Edwin Sanow), não há uma munição mágica, que garanta 100% de poder de parada (Stopping Power). Todos os trabalhos asseveram que o fator mais importante para aumentar as chances de parar um agressor é a colocação correta do tiro em seu corpo. O local atingido, na maior parte das vezes, é mais importante do que o calibre utilizado.

Pesquisadores esquecem calibre e apostam no tiro certo

Outro fator apresentado nos estudos de Marshall e Sanow é a questão da penetração do projétil em alvo humano. Um projétil com pouca penetração poderá não atingir a zona vital para a ocorrência da incapacitação imediata, detendo-se em roupas grossas ou mesmo em ossos e outros obstáculos. Em compensação, um projétil com alta penetração poderá transfixar o corpo do agressor, e atingir um refém ou cidadão inocente, por exemplo.



Munição correta não deve transfixar o alvo

Alvo tombou, mas projétil só deixou um orifício de lembrança

Estabeleceu-se como padrão ideal de penetração a profundidade de 10 a 12 polegadas em corpo humano (cerca de um palmo). O projétil, preferencialmente, não deverá transfixar o alvo, e sim, deter-se nele para uma eficiente transmissão de toda a sua energia cinética.


O TIRO 'NERVOSO'

Quando um projétil de arma de fogo atinge o cérebro ou o tronco cerebral e destrói estruturas responsáveis pela consciência ou pelo tônus muscular dos músculos que mantém o corpo ereto, ou quando o tiro atinge a medula espinhal e interrompe o comando nervoso das pernas ou mesmo dos braços e das pernas, dependendo da altura da medula atingida, ou, ainda, em algumas pessoas, quando atingido um vaso calibroso importante, provocando o chamado choque hipovolêmico, ou seja, a rápida perda de grande quantidade de sangue, há grande probabilidade de que ele cesse imediatamente suas ações. Nesses casos, o agressor deve cair instantaneamente.

Tiro atinge medula e meliante dá adeus à carreira

O atirador conta com três possibilidades principais de parar um agressor instantaneamente: um tiro que atinja a cabeça e acerte principalmente a estrutura do tronco cerebral; um tiro que secione a medula espinhal; e o tiro com um projétil de alta velocidade, que gere uma cavidade temporária capaz de produzir o citado choque neurogênico.

Tiro na cabeça está valendo para qualquer calibre

Assim, a maior certeza de parar imediatamente um agressor usando uma munição (.380) é acertá-lo com disparos múltiplos, uma vez que os estímulos gerados por várias cavidades temporárias se somam, e resultam em um poder de parada muito maior.

É preciso ser generoso nos disparos com .380

Podemos contar também com a incapacitação mecânica do bandido, caso ele seja atingido no fêmur por um projétil (.40). Neste caso, o alvo irá cair instantaneamente, tanto por problemas mecânicos como por reflexo pela dor. Entretanto, permanecerá no domínio de seus movimentos com as mãos, e se estiver armado com uma arma de fogo, poderá seguir atirando, pois não terá perdido os sentidos.

Meliante leva de .40 na perna - quanto delírio !
Lembramos aos leitores que o chamado (Stopping Power) é um fenômeno relativo, que não pode ser calculado com uma certeza matemática, pois depende de muitas variáveis, entre elas, a individualidade biológica do oponente. É essencial para a obtenção do (SP), além dos fatores já vistos anteriormente, um conjunto arma/munição preciso e eficiente, o tipo (configuração) da munição empregada, o local atingido no corpo do oponente, múltiplos disparos nas zonas atingidas (salienta-se a importância do segundo tiro), penetração suficiente do projétil (10 a 15 polegadas) e uma grande cavidade temporária provocada pelo impacto do projétil.

Cravado de .40, bandido volta de 1ª classe à vala

118 comentários:

Anônimo disse...

Nunca havia visto corpos perfurados por absoluta falta de curiosidade. Há alguns anos atrás uma bala de fuzil caiu sobre minha cadeira da escrivaninha. Tirando pelas fotos, acho que ficaria igual a uma cratera, não?

Renata

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Sim, talvez um pouquinho maior que uma cratera. Vi um inquérito policial-militar, feito no Exército, por conta de um suicídio praticado por um soldado, em que ele teria se dado um tiro apoiando o fuzil, calibre 7.62, no queixo. Simplesmente, a cabeça desintegrou.

JONEY disse...

uma .40 e melhor do que uma 9mm?Sendo ATIRADOR posso utilizar uma 9mm,ou e restrito ao exercito?

SILVA...

gnpl disse...

SOU POLICIAL A UM MES E NÃO COMPREI UMA ARMA AINDA. VOCE INDICARIA PARA USO PESSOAL E COMO ARMA RESERVA EM OPERÇÕES QUAL: A GLOCK .40 OU A GLOCK .380

Shit disse...

BEM EM PRINCÍPIO EU TENHO UMA GLOCK .380 ACP, O MODELO CORRETO É O G25, E GOSTARIA DE ESCLARECER QUE ASSIM COMO FOI DITO O CALIBRE É DE ACORDO COM A UTILIZAÇÃO DA ARMA E DO USUÁRIO. MAS POR QUESTÃO DE ESCLARECIMENTO, POR LEGISLAÇÃO ESPECIAL DE ARMAS, ARMAS DE USO RESTRITO COMO É O CASO DA .40S&W, SÓ PODEM SER ADQUIRIDOS MODELOS NACIONAIS.

PORTANTO ESQUEÇA A GLOCK.

TE INDICARIA COMO UMA OPÇÃO NACIONAL A TAURUS PRO TACTICAL, É UMA ARMA QUE TEM BOA ACEITAÇÃO INCLUSIVE NOS E.U.A., É A ARMA QUE ESTÁ SE TORNANDO PADRÃO NA PM DE SÃO PAULO.

ESPERO TER AJUDADO.

Anônimo disse...

Tambem tenho uma glock 25 . 380, tenho cr de atirador e colecionador, maa nunca se sabe se usaremos as armas numa situação de risco, como por exemplo saindo de casa.
E fiquei muito decepcionado com o poder de parada da minha 380, treino quase toda a semana com ela
Estou pensando seriamente em pegar uma .40, q se um dia precisar usar....

vagner disse...

EU TENHO UMA 7,65 QUE FOI MODIFICADA PARA 380 SO QUE NO CARREGADO SO PEGA 12 MUNIÇOES DE 380 TEM ALGUM CARREGADOR QUE EU POSSAR USAR COM MAIOR NUMERO DE MUNIÇOES...

Aguiar disse...

Ficou bem claro sobre a qual os meliantes merecem; a 380 é uma arma leve e estende-se num curto prazo a sua velocidade... e seu poder destrutivo bem pequeno.
Ao contrário da 45ws é uma pesada, arma feita para imobilizar seu oponete por ter seu poder destrutivo grande; Essa é recomendavel para auto defesa, por não apresentar risco de atravessar e acertar um inocente.

Sgt Aguiar

João vitor disse...

eu não tenho pena de bandido e.. por que bandido e assin: se deixar souto na rua eles fazem assautos e roubos e cometen até homicidios por isso eles tem que serem presos tem ate os que trocam tiro com a policia mas a policia baiana e melhor pode acreditar

motoqueiroxt600 disse...

Eu tenho uma G25, e pelo que tenho lido na net e escutado dos amigos de clube, na hora do vamo ver, ela nao segura a onda, a nao ser, q como esta escrito aqui nesse link, vc acerte a cabeça ou multiplos tiros no mala.
Estou encomendando uma .40, mesmo que seja da taurus

Anônimo disse...

sou polic.e sei quanto é dificil um tiro,ou varios de pt 40,pois o recuo é muito forte,assim cai por terra um tiro preciso.Por isso creio que a 380 é mais eficiente pois o ganho na qualidade do disparo é crucial no momento em que se faz mais de oito disparos consecutivos pois a fadiga muscular gerada pela cal.40 é gigantesca.Fato que não existe com o cal.380,com isso tem-se disparos mais efetivos e com poucos erros na trajetoria até o alvo,diminuindo e muito acidentes e balas perdidas

Anônimo disse...

sou polic.e sei quanto é dificil um tiro,ou varios de pt 40,pois o recuo é muito forte,assim cai por terra um tiro preciso.Por isso creio que a 380 é mais eficiente pois o ganho na qualidade do disparo é crucial no momento em que se faz mais de oito disparos consecutivos pois a fadiga muscular gerada pela cal.40 é gigantesca.Fato que não existe com o cal.380,com isso tem-se disparos mais efetivos e com poucos erros na trajetoria até o alvo,diminuindo e muito acidentes e balas perdidas

bragabh disse...

ola ,tenho uma taurus 938 ( 380 ) e meua amigos tem os modelos 58e 59 tbm taurus 380. na sua opiniao qual seria melhor para defesa pessoal?as vezes penso em trocar.o que acham da imbel 380?

Anônimo disse...

bom.em relação a tauros ou imbel, não vejo diferença, uma vez q, a munição é q vai faze a diferença...sou policial e tenho uma .380,mod. 938, só uso munição ponta oca +P, e mesmo assim o poder d parada é incomparável com a .40...hoje eu vejo q fiz uma péssima aquisição, pq as vezes não da tempo de efetuar vários disparos..e já com a .40 só um resolve, não importa onde pega

loirinhabsb disse...

oi meu nome é janaina tenho 23 anos e tinha um namorado que era policial militar,ele tinha uma pistola 380 e com e mesma me deu dois tiros e em seguida suicidou se,isto foi a cinco meses,dai tudo sobre este assunto eu pesquizo aqui na net,só sei que a pistola era uma 380 taurus,mas queria saber qual o tipo de bala que fui ferida,fui ferida na barriga e no pescoço,mas graças a deus sobrevivir,como faço para saber como a bala agiu dentro de min na hora em que levei os tiros?

XA disse...

sou policial e atirador,conheço a capacidade balistica de inumeros calibres,e não entendo o por que algumas pessoas teimam em tentar convencer pessoas de que o .40 é um super calibre! quem diz que o .40 é superior que o .45, não tem ideia da besteira que está dizendo!!

Anônimo disse...

Muitos comentários(especialmente dos profissionais)são esclarecedores.Mas o que me parece mais importante em todos os casos comentados,suposições ou fatos,é a capacitação do atirador.O melhor atirador de clube do mundo pode ser pego pelas costas por uma pá ou um porrete.E aí,que importa o calibre e a marca da arma dele?Fomos tomados de assalto em plena luz do dia,em casa,pintando paredes,por uma quadrilha armada até os dentes.Ficamos reféns por mais de 4 horas.Levaram minhas armas e munição.Se reagíssemos eu não estaria aquí para contar.

"CRYSTIANBLACK" disse...

Sou PM na bahia,e tenho uma .380 mod.938,só uso munição ponta oca,mesmo assim deixa a desejar,pois mesmo atingindo o alvo,ele continua a reagir,como se nada tivesse acontecido,e pra acertar dois ou tres tiros com ele em movimento na mesma regiao é quase que impossivel,já pedi uma .40,pois assim um tiro poderia ter resolvido sem que precisave ficar no vexame e enfiar uma faca em seu abdomem.

Anônimo disse...

Não posso confiar nestas afirmações em relação aos calibres .380 e .40, pois na quinta foto "Mesmo atingido por uma 380, o meliante resiste..." o bandido, ou melhor, os bandidos foram atingidos por .40 de ponta oca, e digo isto pq conheço o policial que atirou, isso aí acontesseu em Brasília, no SIA.
Logo, se isso aí está errado todo o resto pode estar também.

Anônimo disse...

A arma só deve ser usada por quem tem necessidade de defesa e a pessoa deve estar em estado de alerta constante, como o policial em serviço. O meliante não avisa, ele aparece de surpresa. Não dá tempo para voce pegar a sua arma e disparar um tiro letal. A menos que voce coloque a arma em local de acesso direto e fique alerta para tudo o que se passa ao seu redor. Por isso evite ficar em locais de perigosos. Por exemplo, namorar dentro de um veiculo estacionado em local isolado à noite com pouca iluminação. A munição com ponta perfurante pode ser útil para atravessar latarias de veículos e atingir o alvo, mas pode transfixar o corpo humano sem atingir nenhum órgão vital e com pouca hemorragia e o indivíduo vai continuar a agressão. Portanto, a munição perfurante não é indicada para a maioria dos casos de agressão, considerando que as situações de agressão ocorrem a menos de 4 metros e sem obstáculos. Por isso, a munição mais recomendada deve ser +P+, de ponta oca, jaquetada.

kleber disse...

bom isso posso dizer q um tiro de 45 não sobra nada,,,

Lincoln disse...

Isso mesmo Antônio, a informação aqui pode estar toda errado a primeira foto que fala que o calibre é 380 é errada, pois os PCDF usam todos .40!
Abração

Anônimo disse...

ja vi o cara tomar 16 tiros de 380 acp e saiu vivo desde quando vi este episodio vendi minha 938 e comprei a cal 40 inox pt100 taurus so confio em 3 calibres 38,40 e 12
o resto não acho confiavel sou atirador desportivo 1rm e o pessoal já tá aposentando a 380
pois o valor comercial dela despencou

Anônimo disse...

Sou PM de SP ref, tenho uma PT100 (.40) e um SW .44, uso munição ponta oca+P em ambos, o estrago é muito grande.

Anônimo disse...

eu boto fé mesmo é no oitão, que disgraça a vida do fela da puta quando leva um tiro na cara.

Anônimo disse...

Imbel .40 GC Super arma com tranco zero... recomendo

Anônimo disse...

Meu caro PM de SP: quer dizer que vc tem uma PT100 e usa municao ponta oca +P nela?
Isso é que é policia boa.. usa munição que não existe.
Vou te contar uma coisa. .40SW é um calibre que ja trabalha no limite de pressão,e justamente por isso, ao contrário de outros calibres, não existe munição +P. Para 9mm, .45, .380 sim existe +P e +P+, mas não pra .40SW.
Esses caras acham que conhecem armas só pq são da policia...

Outra coisa.. o unico motivo do .40 ser o calibre usado oficialmente por varias policias e forcas armadas é o poder de parada dele maior que a 9mm (mas menor que as .45), associado a capacidade das armas, maior que as .45 (mas obviamente menor que as 9mm). E mesmo assim, isso é algo que esta sendo trabalhado ultimamente pelos fabricantes.. basta ver as Imbem MD2A2 no calibre .45 com 14 munições em cada carregador, que pode ser facilmente extendido para 16 ou 17 com bumpers apropriados.
Por ultimo, tenho que desabafar. Como atirador desportivo e colecionador, NUNCA vi tanta besteira como nesse blog, incluindo-se os comentários de policiais. O blog mesmo em si é uma grande besteira, pois não existe como comparar .380 com .40. Se quiser comparar o .40 com 9mm ou com .45, tudo bem.. mas com .380??? não tem como comparar.. o .380 é um calibre fraco ao ponto de ser proibido em vários paises por não ter o minimo de eficacia em defesa.
Por fim, o mais vergonhoso é ver vários profissionais que tem como suas armas a principal ferramenta de trabalho falando tanta besteira. Por isso que a segurança neste país é o que é. Vão estudar e pegar bandido ao inves de falar besteira publicamente e envergonhar suas corporações.

Anônimo disse...

.......tenho certeza que uma 454 cassul detona todas essas...

Anônimo disse...

Alguns comentários:
1) Não sei onde o autor do blog conseguiu essas fotos, mas acho que ele não deve ser muito observador. Olhem a primeira foto do mala deitado no chão. A legenda da foto é que o cara foi atingido por um .380ACP. Pode até ter tomado tiro, mas com certeza o estrago não foi do tiro, mas sim de um acidente de transito.. me ariscaria a dizer que foi atropelamento ou acidente de moto. Basta olhar o braço do cara, todo quebrado.. Ou o tiro de .380 fez isso? HAHAHAH

2) As fotos da barriga furada do cara.. O autor do blog colocou legenda dizendo que a munição não deve transfixar o alvo. Meu caro, vc colocou fotos do furo de entrada do tiro, e não de saida de um tiro. Não precisa ser especialista pra ver que o tecido dentro do buraco esta enfiado pra dentro, e não pra fora. Fora que NUNCA que um buraco de saida de tiro ficaria do diametro do projetil. Nem que fosse um tiro de 9mm ogival.. ele ficaria maior que o diametro do projetil tanto pela rotação do mesmo, quanto pela deformação, que por menor que seja, vai achatar a ponta da bala.

3) A foto dos projetils gold com a legenda dizendo que "pontiagudas ou ocas, são extremamente perfurantes". Bom, mais uma vez o autor do blog demonstra que não conhece nada sobre o assunto. Se conhecesse, usaria o termo técnico "ogival" para um projetil cheio, ou pontiagudo como ele diz. Além disso, todas as fotos são de projetils gold CBC .380.. nao tem nenhum "pontiagudo" na foto. E mais ainda, um projetil ponta-oca, hollow point, gold, ou qualquer outro expansivo, não tem nada de perfurante. Pelo contrário.. perfurantes é o que eles NAO DEVEM ser. Eles param muito facilmente com o impacto, e é justamente a função deles.. parar e transferir toda sua energia ao alvo, através de sua expansão (como na foto). Qualquer atirador que possa fazer o teste pode comprovar.. simplesmente colocando três garrafas PET cheias de agua, uma colocadas atras da outra, e atirando com munição CBC .380 GOLD +P. O projetil, se chegar a passar pela segunda garrafa, não passará da terceira, sendo que o mais provavel é que ele exploda a primeira garrafa, fure a segunda, mas fique dentro dela, sem nem chegar perto da terceira garrafa.

Caro Rafael, muito interessante vc querer comparar os calibres, mas por favor, ou estude-os primeiro, ou deixe para quem conhece o assunto escrever, pois a unica coisa que se consegue com este tipo de texto é passar informação errônea às pessoas, que muitas vezes leigas e procurando por informações corretas, ao lerem seu blog de MACHO (hahaha), acabam saindo com informações totalmente erradas.

Um abraço.

Anônimo disse...

Complementando o que eu disse acima..

4) O autor informa que o calibre .380 ACP atinge no maximo 300 m/s. Isso é outra informação errada. A munição Gold CBC .380 ACP, que é a mais rapida deste fabricante no calibre e usa um projetil expansivo de 85 grains, tem como velocidade padrão 310 m/s. Além disso, a velocidade do projetil tem relação direta com o peso do projetil e a carga de pólvora utilizada. Com projeteis leves (mesmo peso do gold CBC), é possivel velocidades bem maiores sem excesso de pressão, como algumas munições importadas nesse calibre, que atingem quase 380 m/s.

5) O autor informa que o calibre .40 tem performance superior a algumas munições 9mm e .45ACP. Bom, performance em que? Perfuração, stopping power? Concodo que o .40 tem performance superior a 9mm em stopping power deste que usada munição expansiva, mas totalmente errado dizer que possui melhor performance perfurante que uma munição 9mm Ogival +P. Além disso, o .40 perde em qualquer coisa para o .45ACP (stopping power ou perfuranção). A unica coisa melhor no .40 do que no .45 é que a capacidade das armas em .40 é maior devido ao menor diametro da munição .40, que permite maior capacidade de tiro das armas...

Mais uma vez, não é interessante passar informações erradas.

Neste momento eu apelo a sua responsabilidade como cidadão e bom divulgador de informações e peço que apague este post de seu blog. A quantidade de informações erradas é enorme... não teria nem como arrumar.

Anônimo disse...

Gostei do nome do forum: ESTILO MACHO

HAHAHAHAAH

Bem coisa de gaucho frustrado precisando de reafirmação mesmo.. HAHAHAHAH

Pernambucano disse...

Cara colega anônimo, fui especializado na área de armas nas Foças Armadas e é notório/admirável o seu conhecimento em armamentos e munições. Me indicaria novas fontes de especialização e atualização no assunto?

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Eu NÃO subscrevo o teor do artigo. Coloquei-o para DISCUSSÃO. Ele NÃO é meu.

Anônimo disse...

TENHO 17 ANOS TENHO DUAS PT BERSA 380 E UM 32 DA TAURUS AUSHUASHUA QUE MERDA VO TE QUE TROCA AS 380 AUHSUAHS NÃO IMAGINAVA QUE ERA TÃO FRACO ASIM

Anônimo disse...

(CRferreira) Bom pessoal, entre tantas informações o que eu como policial na ativa a um ano, tenho a dizer é. Entre ficar desarmado e ter uma 380, ,,,muito melhor a segunda opção não acham..Digo isto porque na minha corporação não é permitido a obtenção de arma de uso restrito que em nosso caso é a .40 caso não se tenha mais de dois anos de efetivo serviço na corporação, então adquiri uma G25 da glock, e uso munição gold +p(expanciva) para compensar o calibre. Agora assim que me for permitido obterei uma .40 com serteza,, enquanto isso vou me virando com minha glock auto g25, 15+1, da pro gasto,,,,rsrsr afinal qual o mala que vai esperar pra ver se estou com uma .40 ou 380 né rsr. Um abraço a todos.

Anônimo disse...

Muitos tem relatado sobre as vantagens das munições calibre 40,mas nem tudo é verdade sobre esta dita munição,visto que ela não é tão perfurante ou veloz,quanto o serviço policial pede.Muitas vezes já presenciei as falhas referentes a esta munição,me parece que os relatos até agora mensionados são de pessoas que realmente não utilizaram esse calibre em grau maximo,visto que profissionais de segurança que utilizam diariamente essas munições percebem facilmente suas deficiencias.Como só tenho lido comentarios quase inacreditaveis da cal.40,resolvi expor alguns defeitos que passaram a margem da realidade.Sendo uma a pouca velocidade desenvolvida do projetil,visto sua grandes dimensões e pouca polvora,isso gera uma grande lesão superficial no infrator,levando a um choque neural instantaneo,mas não letal para o vagabundo que instantes apos pode reagir tranquilamente e matar o policial com uma arma cal.22 ou cal.38,além disso por diversar oportunidades presenciel meliantes se protegendo com portas e até tabuas de madeira ,mesas de bilhar,automoveis,pneus,paredes de gesso,etc,obstaculos intransponiveis a munições cal.40.
Também vale salientar que armas cal.40 não são discretas facilmente avistadas quando se transita com as mesmas á paisana.

Anônimo disse...

uma resposta ao caro colecionador q nao se identificou, mas criticou bastante os policiais, esta claro q o que o colega postou sobre posuir uma minniçao +P no calibre .40 é a miniçao copper bullet, e acho q o senhor esta extremamente errado sobre esse comentario sobre os policiais sou policial, e com certeza muito bem treinado, e acho q o senhor se nao tem nada pra fazer vai lavar uma roupa em casa, e não vem escrever besteiras aqui, com certeva quando acontece qualquer problema com o senhor as duas primeiras palavras que o senhor diz sãoo, "ai meu deus, chama a policia" por isso se não vai ajudar não vem postar besteira nesse blog.

Anônimo disse...

por que esse carra fala de .45 sendo que a jente esta falando da .40 e da 380...

Anônimo disse...

esses comentarios são bem enteresantes mais eu tenho um pt 938 como todos sabem ela pega dois tipos de bala de 9mm e de 380 e pramin eu sou mais a.40 por que a arma tem uma força e uma capasidade de penetraçao incomparavel a 380

isaac disse...

Se alguém tiver interesse em vender uma 380 que não utilize mais ou até mesmo outro calibre, favor me adicionar no msn -> tipoisaac@hotmail.com

Atc,

Isaac.

Alberto disse...

Prezados colegas da polícia, pretendo adquirir uma.40, mas as armas oferecidas pelo plano de compras em meu estado é apenas para o calibre .380. Qual o procedimento para eu comprar a .40, ja que se trata de um calibre de uso restrito? Tirem minhas dúvidas por favor, grato!

Anônimo disse...

Sou PM (PMMG) há 20 anos, durante 14 anos da minha carreira utilizei meu TAURUS cal 38, que sempre foi satisfatório quando necessário.
Há aprox. 6 anos, adquirimos a IMBEL, tedo como padrão o cal .40 (excelente).
Minha arma de uso pessoal também é uma IMBEL, cal .380.
Devido à robustez da IMBEL, eu a prefiro em comparação com a TAURUS, que também considero uma excelente arma, porém na minha concepção, mais frágil.
Porém, o mais importante de qualquer arma é a nossa capacidade de atingir o alvo em locais que o imobilizem temporária ou definitivamente, portanto companheiros, treinem, pratiquem, estejam preparados e conheçam profundamente a capacidade da arma que estejam utilizando no exato momento.
Um fraternal abraço.

Anônimo disse...

Eu gostaria de saber qual é a melhor pistola, se é a 938 ou pt hc plus, E qual é a melhor munição?
Obrigado pela colaboração!
Ass Rafael

Anônimo disse...

nossa a .380 é tão comedia segundo os comentarios dos especialistas que eu até perdi o medo de bandido com pistola, de hojem em diante bandidagem se aponta .380 pra mim no semaforo vai leva tapa na cara hehehe

digao disse...

Perdi as contas de quantos bandidos foram abatidos por policiais que utilizavam revolveres calibre .38 spl e por muitas vezes bandidos armados com 9mm , mas o que os policiais tinham a mais que os bandidos? treino , pontaria e deicidiram o confronto sem esvaziar totalmenteo tambor do bom e velho .38 de 4 pol. e 6 tiros. Hoje falam em pistolas de grande poder de parada e grande capacidade de tiro e esquecem de treinar a pontaria . A .40 é uma excelente arma, mas nao confio minha vida nela e muito menos na .380 ai piorou, nao gosto deste calibre, prefiro usar a pt 40 como 2º arma e entrar com o bom e velho .38 muniçao +p na dianteira , este nao engasga, nao falha , e sempre tenho comigo pelo menos mais 3 jet loaders todos com muniçao um pouco mais nervosa heheeh. o negocio é treino pessoal, decidir o combate se possivel nos 2 primeiros tiros .
Bom treino, bons tiros a todos e um forte abraço!

Anônimo disse...

PRF
Caros colegas, concordo com o que alguns disseram sobre os calibres, .380 e .40, as vezes me pergunto qual a melhor maneira de neutralizar o agressor, um tiro bem colocado ou uma sequencia em locais variados, porém o que observo em meu trabalho é que sem treino e conhecimento de seu armamento, em um combate nao vai importar muito o calibre que seesteja usando e sim sua eficiência no disparo. que só se consegue isso treinando...um abraço a todos...

Anônimo disse...

sou policial do rio grande do sul e o meu colega da prf fez a colocação certa veja bem a pouco no rio os vagos tinhan un grande poder do fogo nas mãos ñ sabian usar,e so colocar os tiros proximos um do uotro, pratica muita pratica, tche

Anônimo disse...

Vamos lá. Não estou aqui, de forma alguma, para dizer verdades absolutas, porém, existem alguns fatos que são incontestáveis acerca dessa discussão.
Sou do Serviço de Inteligência..., colecionador, atirador e mais importante de tudo, um amante das armas.
Dentro do serviço de inteligência, existe um departamento de estudos sobre quais calibres os oficiais de inteligência devem usar, levando-se em consideração diversos fatores. Não irei cita-los.

Vamos aos fatos estatísticos, frisando bem os estatísticos.

1- O Elemento precisa em média, ser alvejado pelo menos 6 vezes na configuração .380 gold para haver a hipovolemia.

2- O Elemento entra em choque hipovolêmico de forma virtualmente instatânea e em grande parte das vezes resultando em óbito do mesmo, quando alvejado com a configuracão .40 gold.

Em suma. Não tem há a menor possibilidade de comparar um calibre com o outro. MAS SIM A DESTREZA DO ATIRADOR.

Obrigado a todos.

Anônimo disse...

tenho uma 938 (380) uso a arma a paisana o porte dela é excelente o que tenho a falar desse calibre é que ele pode parar o infrator me diante um moçambique drill ai meu amigo não tem pra ninguem o que para o meliante é treinamento por parte do defensor ...

TaniaTur disse...

Sobre choque hipovolêmico: tenho graduação na saúde e já tive oportunidade de observar alguns choques desta magnitude e tenho a dizer que é muito relativo. Algumas pessoas morrem com um pequeno acidente domiciliar e em poucos minutos e outros levam tiros ou sofrem acidentes graves e sobrevivem sem necessidade de reposicao de sangue...

Um exemplo foi um senhor que serrava uma tábua com serra eletrica e esta emperrou e lhe deu um tranco e a mesma cortou-lhe 4 cms da perna (coxa) e atingiu uma artéria femoral e este senhor infelizmente nao teve 3 minutos de vida apos este fato. o coracao tem uma enorme forca e este corte fez com que ele sangrasse muito rapido e tivesse esgotamento quase que total.

Um outro cidadao levou 3 tiros de .40 de um policial militar em uma cidade interior do paraná e morreu na hora. seu comparsa levou dois tiros: 1 no abdomen e outro perto do quadril e nao morreu. levou 2 horas ate chegar em hospital maior e foi socorrido por apenas enfermeiros... hoje esta vivo, saudavel e nem precisou de bolsas de sangue. está preso! mas vivo...

entao nao adianta falar de choque hipovolêmico assim as tortas.... existem arterias, veias, veiculas, capilares... cada caso é um caso.

abracos a todos...

Anônimo disse...

Imagine um agressor dando um golpe com uma espada de samurai e decepando um braço ou a perna de um primeiro indivíduo. Este pode ser salvo aplicando-lhe um torniquete e os procedimentos de 1ºs socorros.
Agora, imagine um segundo indivíduo, quando vc atinge uma femural ou uma carótida com uma gillete ou o atinge no fígado com um furador de gêlo, com certeza este outro indivíduo irá a óbito.
Assim é a comparação do dano que um calibre maior ou menor pode causar em um ser humano.
O atirador policial, militar ou civil deve ter equilíbrio emocional e treinamento constante, e quando estiver armado na rua,
evitar outro caminho senão o de seu ir e vir, deverá sempre prestar atenção no perímetro, pois se o meliante conseguir encurtar a distância e pegá-lo de surpresa, a reação poderá ser fatal.

Anônimo disse...

cada um querendo saber mais que o outro.. nenhuma informaçã precisa..rafael se a informação nao e sua entao coloque a fonte falou??

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Mas eu COLOQUEI a fonte, tchê! Tá no início do artigo!

Anônimo disse...

Outra forma bem simples de testar o poder de parada dos calibres, alem das garrafas pet, é enfileirar sabão em pedra, fica bem claro o poder de cada calibre.
Att,
Georges.

Anônimo disse...

NOSSA ISSO É DEMAIS QUE LINDA BALA QUE LINDA ARMA DE FOGO EU GOSTEI MESMO MUITO SHOW EU QUERIA TANTO UMA DESSA SERIA UM FILHO PARA MIM.

Anônimo disse...

Olá, eu tive oportunidade de escolher uma boa arma de uso pessoal, trabalhava com vários modelos e calibre e fiz corso com PT100 da Tauros .40 e acho que como arma particular eu fiz uma ótma escola, comprei a 24/7 PRO/DS da Tauros .40. Eu até gostei da PT 640 DAO e a PRO mas o poder de fogo é de 10+1 cartucho no pente, daií optei pela PT 24/7 PRO DS que tem maio poder de fogo com 15+1 ou seja 15 cartuchos no pente e na câmara, ela tem 3 travas, indicador de cartucho, ambidestra para trava manual extera e e gostei muito também da empunhadura a qual minha m~~ao fecha total dando mais segurança e firmesa. é isso aí ela tem um gatilho super macio e um curto espaço para o acionamento do disparo, estou muito satisfeito.

Anônimo disse...

boa tarde a todos!
a conclusão que se chega é:?????...

pois é,eu já vi gente levando tiro de 380 e continuar andando,e vi também um outro que tomou 3 de .40,caiu mas não morreu.aliás,está vivo até hoje,e dando trabalho.
eu sou da seguinte opinião: muito treino ainda é pouco,mas com o tempo,se aprende cada vez mais.afinal de contas,a colocação do tiro é muito importante,pois não adianta nada o cara estar com uma 12 e sair atirando a esmo.
em relação a 380,faz assim ó: a primeira munição do pente:ogival,a segunda: oca. e assim conssequentemente.na hora dos disparos: dois tiros em sequencia.ao invés de um só. se nescessário:+2,+2,+2.... hehehe
o resultado é exelente,acreditem!
o .40 é exelente,mas o .380 também estraga viu...
abraço a todos,quer dizer: a todos que não disseram barbaridades e besteiras!

Anônimo disse...

Ao caro colega, informo que tem toda razão quando fala que o cal. .40s&w, trabalha no limite , mas não podemos esquecer,que aengenharia anda a passos largos; informo ao nobre colega que já tem cal.40s&w +p é só pesquisar que irá encontrar.[aprendemos todo dia e morremos sem saber nada.] abraços em todos os amantes de armas.

Isaac Reis disse...

Olá Rafael ! Sou do blog http://www.agentepenitenciariomg.com um blog voltado para profissionais d segurança pública de Minas Gerais, por acaso existe a possibilidade de publicar este post no nosso blog com os créditos e links todos para o seu blog ? Casa haja interesse de sua parte em divulgar este excelente artigo e seu blog por aqui, aguardo resposta..Obrigado !

Rafael Vitola Brodbeck disse...

Pode publicar, Isaac, mas lembra-te que o artigo NÃO é meu. Eu também "furtei".

Anônimo disse...

Por mais que eu leia todos esses comentarios,me pergunto de todos que falaram de munições cal.40 e 380,quais das pessoas realmente utilizam a munição cal.40.Quero dizer que grau de letalidade da munição .40 é bem menor que da 380,por diversas vezes presenciei o poder de matar da 380,por mais que seja dita como super potente,a cal.40,foi desenvolvida para preservar a vida do meliante,o que não ocorreu com a 380.Observei que uma pessoa atingida por um tiro de cal.40,berra,grita,chorra,mais sobrevive.Com a 380,o individuo não sente nada,mais logo vai a obito devido ao alto poder perfurante dessa munição.acho que o cal.40 assim como a 380 tem um uso especifico,visto que a cal.40 é um projetil largo e pessado,logo é utilizado para inutilizar o individuo,já a 380 foi desenvolvida exclusivamente para perfurar,e provocar multiplos ferimentos o que leva quase sempre a morte.Vou lhes dizer que quando de ronda no meu trabalho observamos um homem atingido na barriga por um projetil 380,esses homem sabia que foi atingido no abdomem e que a munição tinha saido nas suas costas,fazendo uma abertura maior que a boca de um copo americano,ele nada reclamava ou resmungava,nós levemos mais ou menos quatro minutos para chegar ao hospital,e quando chegamos o mesmo já tinha falecido,por outra ocasião um tenente se baleou por acidente no peito esquerdo com uma taurus cal.380,foi uma coisa terrivel,era muito sangue,pois a munição atravessou o corpo,e provocou uma hemorragia descontrolada,ele faleceu quase instantaneamente,também presenciei uma mulher ser baleada pelo marido com uma pistola 380 o disparo quase desepou o seu antebraço e o sangue jorrava do braço dela pois a muniçao quebrou todos os seus ossos,a coitada também veio a falecer.Portanto sei o quanto é perigosa e letal essa munição,tenho maior respeito por ela,pois sei que diferentemente da cal.40,ela foi feita para matar,conheço bem as duas munições,mais tenho certeza que a mais efetiva é a 380,pois é altamente perfurante,silenciosa,leve,barata,e com certeza absoluta faz um estrago no corpo humano que na maioria das vezes leva a morte,e essa morte é muito rapida,pois as hemorragias são muito fortes.

policial militar disse...

achei interessante o comentario sobre os calibres(380 e o .40) fico triste tambem pq para policia e muita burocracia para adquirir armas....sendo que os bandidos podem portar calibres como o .50....no mais achei intelessante os comentarios apesar de sair muita comentario besta! parabens pelo blog

Anônimo disse...

o 38. cano longo refigerado é a melhor arma de fogo do mundo.

Anônimo disse...

Percebo que há muitas criticas, algumas até muito infantis, criticar alguma coisa muito fácil, mas crias não, desta forma, agradeço o criador do BLOGGER ESTILO MACHO, pois, consegui elucidar algumas dúvidas. Parabéns

Anônimo disse...

jA AIREI EM PESSOAS COM A .380 E COM A .40,,,,O ALVEJADO COM OS DISPAROS DE 380 FOI PARA O HISPITAL E SOBREVIVEU,,,APÓS OS MEDICOS COLOCAREM UMA SONDA NO PULMAO DO INDIVIDUO, JO O ATINGIDO PELA .40 NA ALTURA DO FEMUR,,,APÓS O DISPARO, SOMENTE CAIU E FICOU NO LOCAL,,,

digao disse...

Sabe pessoal, estou me aposentando com uma .40 na cinta , mas utilizei por mais de 25 anos o .38 taurus de 4 pol. e 6 tiros. como citei em um comentario anterior, nao adianta quantidade de tiro se nao tiver pontaria!!!!!!!adoro o calibre .38 , nao abro mao dele a .40 é uma excelente arma mas na minha mao ja engasgou 5 vezes em treinos no batalhão , trabalho com ela e com meu velho oitao com muniçao +p e 3 jet loaders. Ja estou velho mas o que tenho a dizer para os policiais novatos : O SIMPLES SIMPLESMENTE FUNCIONA , SO BASTA SABER USAR . Voces precisam de treino e pontaria , descidam o combate nos primeiros tiros, se nao daqui a pouco vcs estarao igual o rambo com 50 kg de muniçao em volta do peito e uma metralhadora, nao vao nem poder se mexer . hahahahahah mais do que puxar o gatilho despejando bala, trinem para acertar o alvo. Nao sou ninguem pra dar conselhos para vcs , apenas um vovo policial que esta se aposentando este ano!! Meus jovens , esqueçam quantidade de tiro, pensem em qualidade de tiro. Façam como eu , coloquem latinhas a 30 metros e gastem 100 , 150 muniçoes no fim de semana, como o confronto a maioria das vezes nao passa de 15 a 20 metros voces acertaram de olhos fechados os 2 primeiros tiros
UM FORTE ABRAÇO E BONS TIROS A TODOS QUE PARTICIPARAM DESTE BLOG!!!! SGT DIGAO PMPR

Nuatan disse...

A agressividade e o comportamento criminoso podem ser estimulados a distância, através de ativação de áreas cerebrais específicas e tortura eletronica. Acesse o site: https://sites.google.com/site/controlemental e descubra mais o que políciais e bandidos estão fazendo na guerra psicologica.

Anônimo disse...

estaou fazendoporte de um clube de tiro em feira de santana tenho uma certa dificuldade em escolher minha arma gostaria de comprar uma g25 . a .40 demora muita para liberar.espero que voces mim ajude a resolver meu problema abracos. edson

Anônimo disse...

Bom dia, tenho uma IMBEL .380 pente monofilar, ela é antiga e é identica ao Colt 1911 A1. Ao contrario dos comentarios aqui descritos, não tenho queixas dela, até agora me foi de grandissima utilidade, em todos os aspectos e de todas as maneiras.

PC disse...

Eu tenho uma Glock G25 e não entendi um comentário visto acima de que ela seria 15+1. Na verdade, se trata de uma semi automática 15 tiros no carregador, sem possibilidade de uma na camara. A não ser que se coloque o pente, jogue uma na camara e se remunicie o pente com 15 e recoloque na arma.

Anônimo disse...

tenho uma .40 s&w to satisfeito com ela e uma arma q tem o desempenho bom possui travas seguras diferentes de alguns modelos de .380 que e claro tambem possui um stoping power muito mais baixo do que a .40 a .40 com muniçoes de ponta oca fz o estrago dandado

Anônimo disse...

eu tenho uma pt 58ss e nao troco ela pela .40 nunca meu pai é pm e tem uma . 40 nao gostei nao, usa so gold ponta oca q vc vai ver.. na sua pt 58

Anônimo disse...

.40, sem dúvidas é superior a .380.
Um amigo (rsrsrsr) atirou 12 vezes num vagabundo com uma .380, o pilantra só caiu quando os miolos dele pintaram de vermelho, o teto do ônibus.

valadao disse...

ola...eu tenho uma pt 58 taurus inox,a maioria da galera aqui no blog falou mal da 380, mas eu nao tenho nada a falar mal, agora uma muniçao +p o recuo muda a arma fica mais agressiva.Porem gosto muito da .40 , mas os disparos efetuados com a msm na rua chama muita atenção. E uma arma usada para defesa pessoal e so para coibir a ação de meliantes contra vc , nao para sair matando.NAO gosto de bandido,mas apodrecer na cadei acho mais valido dq a morte.

Anônimo disse...

EU creio que eu nunca vou precisar usar a minha arma + se precisar que DEUS me de SABEDORIA no momento certo!

Sd Pedroso disse...

Sou PM a seis anos no estado do Rio Grande Do Sul, e posso afirmar cegamente que o calibre .40 é uma otima munição para defesa, nesse momento em que vários atiradores e curiosos querem saber qual o melhor calibre para se utilizar deve-se estudar qual a situação a se enfrentar por ex.: uma munição .40 sw eu afirmo a 15 metros trasfixa o corpo tranquilamnete, neste caso é uma munição perigosa para um vigilante de banco que vai acertar o oponente e por caso furtuito acertar um cliente, além de outras situações, eu tenho um Rossi Mod. 719 que só uso munição 38 +p silver point otima munição para perfurar lataria, portas e se o opositor estiver de colete balístico vai ser uma pancada muito forte, a dois anos adquiri uma pistola taurus .40 Mod. 840 ótima arma pois a um adaptador junto a enpunhadura tamanhos P M G assim a arma é adaptável a qualquer mão (atirador) então fica um pouco de experiência desse infante policial que não viveu tudo mas aprendeu um pouco, e o que se aprende de bom deve ser passado para que nós seres humanos consigamos viver num mundo melhor, e para que está na duvida qual o melhor calibre, qual a melhor arma deve-se antes ver utiliza-la para saber o que é bom pra você, mas posso afirmar que o revolver calibre .38 quatro ou seis polegadas com munição GOLD+P+ é uma arma adaptavel e de baixa manutenção (otima para defesa) e defesa não é executar só pra lembrar pena que o estado não faz mais cadeias para deixar esses criminosos trancados, cada cidade deveria ter uma cadeia para 10% da sua população abraço a todos.

Anônimo disse...

bom mesmo e meu velho colt cavalinho que vovo me deu.o resto e bobagem

Anônimo disse...

Sou Policial Militar com menos de 1 ano de serviço em MG e estou adquirindo uma PT 938 (.380)para uso particular "a paisana" devido a sua portabilidade e de não chamar muito atenção pelo volume na cintura. Mesmo depois do que li aqui no blog, não vou mudar minha escolha, pois, o que manda nesse calibre é o tipo de munição e pontaria do atirador.

Anônimo disse...

acho que voce quando efetua um disparo seja ele .40 ou .380 a intencao e que o agente pare imediatamente.A minha em particular e uma .40 estou satisfeito com o resultado atingido

Anônimo disse...

Sou militar do EB, possuia uma pt 58 SS que vendi e comprei uma pt 138 (milenium) que aliás é uma porcaria, me arrependi muito. Sobre o calibre, nunca conferi o estrago em ninguem pois nunca atirei em nada que não fosse latas e alvos de papel, mas uma cois eu posso falar o tiro de 380 é muito confortável e a arma fica mais controlável que o tiro com 9mm por exemplo. Com o 380 você pode enquadrar vários tiros sem perder muito da visada, o resto é atirar no lugar certo para cessar uma agressão armada ou simplesmente dissuadir uma tentativa de agressão.
Boa sorte com suas armas e sabedoria na hora do estresse.

Anônimo disse...

Qual é a melhor pistola desse três:
pt 138
pt 638
pt 938
So agente peniteciario a pouco tempo e não tenho esperiencia com armas.

Anônimo disse...

QUAL É A MELHOR PISTOLA:
PT 138
PT 638
PT 938
EU SOU AGENTE PENITENCIARIO A POUCO TEMPO E NÃO TENHO ESPERIENCIA COM ARMAS.

Anônimo disse...

Boa noite companheiro... em relação a sua pergunta de qual é a melhor pistola... vai depender... os modelos Mileniun 138 é de facil dissimulação e dependendo do tipo de munição a ser usada, (Eu só uso a de ponta oca... tem um poder melhor de parada), vc pode neutralizar uma ação ou uma possïvel aço de um leliante... e se vc acertar no lugar certo ele vai sair mancando ou nem mesmo sair do lugar...
sou 2º Sargento Fuzileiro Naval e espero te ajudado!!

Anônimo disse...

Vejam que comparada ao .38 o 380 não é brincadeira não.Como já disseram, o essencial é muito treino e um tiro bem colocado.

"O primeiro grande estudo significativo para analisar o poder de parada foi de fato realizado em Estrasburgo - França, em 1991. Participou uma equipe multidisciplinar: médicos, fisiologistas, neurologistas, veterinários, patologistas e especialistas em balística. Muitos calibres foram analisados. Foram usadas cabras vivas com dimensões de tórax de porte mais próximo do humano. Foi analisado o tempo que levava para o animal era incapacitado (não morto), por monitoramento de eletroencefalograma.
Com a necropsia, os animais atingidos por estilhaços ósseos ou projéteis atingido o coração ou grandes vasos, ou mesmo animais doentes eram descartados da pesquisa. Tentou-se levar em consideração a trajetória do projétil no tecido.
O .357 Magnum JHP incapacitava em tempo médio de 7,3 segundos e o .40 S&W JHP em 7,8 segundos e o 40 S&W Black Talon em 8,6 segundos, o .45 ACP Hidra-Shock em 8,4 segundos e o 45 ACP FMJ em 13,8 segundos, o .38 SPL LHP +P em 10,7 seg. , já o .38 SPL ponta de chumbo ogival não incapacitou a cabra alvejada, .380 ACP 90 grains Hidra-Shock em 10,9 seg .380 ACP 95 grains FMJ em 22,8 seg.[5]"
fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Stopping_power

Unknown disse...

Olá pessoal,


Sou piloto de um grupamento aéreo de segurança pública / defesa civil / forças especiais. Sempre fui grande interessado por armas, e nesses dois anos no grupamento participei de inúmeros treinamentos com armas, bem como estudo muito o assunto. No entanto, sou civil, estou no processo final para portar minha .380 e ouço muito sobre essa discussão de calibre.

É fato o que dsseram sobre o poder de parada superior da .40SW. No entanto, não pensem que a .380 ACP é um calibre "fraco", no sentido de ser incapaz de parar um agressor. Aliás, como o colega acima disse MUITO bem, a capacidade de efetuar mais disparos e de forma mais precisa é crucial!

As forças armadas americanas fizeram estudos após a 2a Guerra, concluindo que as melhores chances de parar um agressor dependem mais de fatores como número de disparos efetuados e precisão dos mesmos, do que exatamente a energia do calibre. Empresas como a Colt usaram estes estudos para desenvolver, por exemplo, o fuzil M-16, e a nova munição 5.56mm. Basicamente, você é capaz de carregar um número bem maior de munições (comparado ao 7.62mm) e efetua disparos mais precisos (devido ao menor recuo); tendo assim maior chance de para o agressor.

Trazendo novamente para o assunto, uma .380 como a Taurus PT-58 / 59 ou Imbel Md1 tem capacidade para 19 munições e +1 na agulha, frente às aprox 15 munições de m PT-24/7 .40SW, uma baita vantagem em uma situação em que o combate se prolongou além dos segundos iniciais. Fora isso, é uma munição mais controlável em disparos múltiplos.

Novamente: o .40SW possui claramente mais poder de parada, tiro por tiro, isso é indiscutível. Eu, se pudesse, optaria por uma .40. No entanto, me sinto bastante seguro com uma .380 carregada com munição de qualidade (isso também é um fator importante), e principalmente TREINAMENTO.

SATI M1 disse...

sou ex militar das forças armadas estive no Haiti em 2006 vim muitos corpos tonbando em combate e isso eu posso dizar, nem uma dos 2 calibre fazem magica o tiro tem que ser bem colocado mesmo sendo de .40, no Haiti presenciei miliantes sendo alvejados por uma colt M4 A1 na barriga e não e que ele conseguiu correr ainda por uns 70 metros...

gmsati disse...

SOU EX MILITAR DO EXERCITO JA ESTIVE EM COMBATES REAIS NO HAITI EM 2006. JA PRESENCIEI MILIANTE SEM ALVEJADO COM UMA (1)TIRO DE FUZIL COLT M4 CAL 5.56 NA BARRIGA E CONTINUAR NO COMBATE. A.40 NÃO FAZ MILAGRE E A.380 TAMBEM NAO O TIRO TEM QUE SER BEM COLOCADO E PRECISO, HOJE SOU GCM DA CIDADE DE CAMPO GRANDE MS TENHO UMA PT 58 HC PLUS SINTOME SEGURO MAIS SE PUDESSE ESCOLHER ENTRE UMA .380 E UMA .40 EU FICARIA COM UMA .40...

Anônimo disse...

Olá amigos. Sou policial e minha ideia é o seguinte: se puder tenha as duas. Eu tenho uma .380 hc Pus e uma PT 100 plus. Quando geralmente tenho que sair de terno procuro usar a .40, porém no dia a dia uso a .380 devido ao seu tamanho que é bem menor que a pt 100 plus. Mais digo uma coisa melhor que a arma é o bom atirador. É possivel fazer um belo estrago na cabeça de um meliante com uma .635.

Anônimo disse...

olá sou segurança a alguns meses fui vitima de uma tentatva de assalto reagi e disparei contra o meliante na altura do peito o que fez ele parar mas não caiu voltou e correu dei outro disparo com uma
distancia bem maior foi quando o meliante caiu o tiro pegou na espinha deichando paraplegico ..
obs inha arma é um velho conecido revoler cal.38

Anônimo disse...

NENHUM DE VCS ENTENDEM NADA, O FATO SO SUJEITO NAO CAIR E A ALTA CARGA DE ADRENALINA, 380 E TRANSFIXIANTE E A MUNIÇAO VERDADEIRA E POTENTE É A BUFFALO, MAGNUN, WINCHSTER, FEDERAL, QUE NAO SAO VENDIDOS NO BRASIL
40 NAO MATA NEM LEITAO

Anônimo disse...

Sou Bombeiro Militar no PR, sou socorrista do SIATE, trabalho na região metropolitana de Curitiba, vejo ferimento por arma de fogo tds os dias, o que tenho para dizer é o que os mais sensatos e peritos no assunto aqui disseram, a melhor munição é aquela que atinge o lugar certo, ja vi múltiplos disparos com final feliz para o atingido bem como ja vi um disparo com óbito no local, sem nada que eu pudesse fazer, para parar o oponente, vc pode atirar em qqr lugar, vai parar pela dor ou pelo impacto psicológico, porém, para matar o oponente basta atingir uma região vital do corpo, dificilmente vejo alguem sobreviver a tiro no peito e na cabeça, com ou sem orificio de saída, essas regiões possuem orgão extremamente vitais alem de artérias calibrosas, então, como de praxe para qualquer área da atuação humana, nada supera o treinamento. Eu estou adquirindo para minha proteção durante o serviço e durante a folga uma PT 938, pela facilidade no uso velado (espero nunca precisar usar). Um abraço a todos os profissionais da segurança, e por favor, não me deem trabalho, acertem esses tiros direito hehe

Anônimo disse...

Sou tenente da policia do Exercito e afirmo cegamente que para quem quer utilizar uma .40 é necessário ter ciência da situação porque um tiro de .40 em 15 metros voce vai perfurar o oponente e acertar alguêm que estiver atras. Eu atiro com 9mm todos os dias , é uma arma de estrema potencia para ataques de 20 metros no máximo também. Abraços

Karlos Batista disse...

Alô amigos.
Já ouviram falar na MUNIÇÃO LAPUA?
Sites extremamente confiáveis dão como THE BEST no mundo.
abraços

paulo silva disse...

Uqui emporta nao e ocalibre mais amira ucustume de sacar eprimordial treinen bais tante

Anônimo disse...

Vc já matou alguém, tem ideia do que é uma situação real? Ou só atirou em alvos de papel, madeira, metal...
Já utilizei inumeras armas e calibres diferentes, todas em situações reais e posso dizer aqui com total propriedade que nos calibres em questão tudo é amuito relativo, depende de fatores como atirador, condições da arma, estrutura física e até psicológica do atingido...
Quem diz que o cal. .380 é ineficiente, não sabe o que está falando (experimenta levar um no peito) da mesma forma erra quem diz que o .40 é um super calibre.
Conheça primeiro a realidade do dia à dia da periferia.

Luiz Henrique disse...

Não se incluiu nas variáveis incidentes na geração do "Stoping Power", os fatores surpresa e rapidez no saque e/ou disparo das pistolas, seja ela .40mm, 9mm/.380mm, Colt 45 ou 357 magnum.

Anônimo disse...

.380 é um calibre apropriado caso o quintal da sua casa seja invadido por..... ESQUILOS!

É preferível o calibre .22 LR, de fácil controle, nenhum recuo e que quando colocado na testa do agressor é caixão na certa!

Policial que utiliza arma em calibre .380 esté colocando em risco sua própria integridade física e não está devidamente equipado para defender a sociedade.

Mil vezes um .38 SPL com projétil de 158 grains ( na versão +P) do que qualquer .380, mesmo as de ponta oca (na versão +P+).

.380........ mulher que usa isto!

Perdoem-me a franqueza.

flávio pool disse...

oh, cidadão de bem, se liga numa coisa, DEUS que ti guarda e te proteja, mas no dia em que vc tomar um teco de .380 vc vai retirar todo que disse sobre o calibre, calibre este que mais mata no brasil

wesley.britodemelo disse...

Gente pistolas podem ser melhores pela capacidade de tiros, mas deixam a desejar no poder de parada ou impacto e algumas até podem travar. Tem pessoas que olham a Glock G 25 como uma arma fodona, mas seu erro é que é .380. Ai fica ruim, alem de ser cara é uma arma fraca e isso pode te prejudicar na hora da necessidade. Revolver são criticados pela baixa capacidade de tiros, mas um em especial pode ser melhor que qualquer pistola .380 ou .40 é o Taurus RT 838 de 4 polegadas, esse revolver tem capacidade de 8 disparos e é lindo, o de 6,5 polegadas é muito robusto isso o torna ruim, mas se quer uma excelente arma compre um e use munição +p+ hollow point, raramente o miliante não cai com um unico disparo.

Anônimo disse...

Já li todos os comentarios ditos sobre a 380,e digo para aqueles que se encantaram com a magica da cal.40,que as muniçoes sao desenvolvidas com um proposito,nada é por acasso,a cal.40 foi desenvolvida para um efeito imediato,logo sua efetividade é curta.hora se um meliante é atingido na perna por uma ponto 40, ele vai cair,e pouco depois se levantara e voltara a correr.Pois a cal.40 nunca,consequira perfurar as camadas mais densas de musculos.Visto que nessa situação a 380 ponta ogival é sem duvida a mais indicada pois tera a capacidade de passar pelos musculos e pelo osso,impedindo totalmente o malandro de correr.

Stive disse...

Sou leigo no assunto, mas vi que a PC de São Paulo utiliza, atualmente, a MD6 da Imbel (.40).

O que vcs têm a dizer a respeito do armamento produzido pela IMBEL?

Anônimo disse...

Eu sou Policial Civil no Estado de São Paulo. Tenho a pt 940 (.40), e estou pensando em comprar uma 380. Me falaram que a pt 638 (380) é muito boa e compacta. vocês recomendam ?

Anônimo disse...

poderiam falar sobre a browning hi power

Anônimo disse...

Olá amigos, boa noite. Li todos os posts e o que deu pra entender foi que muitos confundem a eficiência da arma (que é a questão do post) com o resultado do tiro. Além disso, temos o tipo de munição utilizada, o local que foi atingido da vítima, além de outros fatores. Duas coisas ficaram evidentes, apesar de tanta divergência: 1º Treinamento e precisão são essenciais para um bom resultado (independente do calibre utilizado) e a 2ª cada arma possui características diferentes que a tornam apropriada para um determinado cenário/situação, portanto, não existe uma arma 'universal', boa em todas as situações. Cada um avalie seu uso e defina qual arma supre melhor sua necessidade. Abraço a todos. Fiquem em paz.

Anônimo disse...

Olá,companheiros trabalho na transportadora de valores(carro forte)e estou comprando uma 380,minha dúvida é se pego a PT638 ou a PT938,EXISTE diferença entre elas?qual seria melhor,falo em desempenho,engasgo,travamento,portabilidade?grato,abraços!!!

Junior Marques disse...

A 9mm eh de uso restrito do exercito digo pq sou militar!

Anônimo disse...

OLÁ ESTOU VENDENDO PONTAS DE CALIBRE 380. INTERESSADOS MANDEM E-MAIL PARA PONTA380@BOL.COM.BR

Anônimo disse...

Bom pessoal, sou leigo no assunto, mas pelo pouco que já pesquisei, me pareceu evidente que a . 40 é mais eficiente que a 380 quando o assunto é fazer parar a ação do agressor, contudo, a .40 é de uso restrito e, nesse caso, mesmo tendo porte, o civil não pode comprar esta arma. Sendo assim, considerando que, em si tratando de pistolas, no Brasil, a 380 é única que o civil pode ter, dentro da Legalidade, gostaria de saber como posso escolher: qual o melhor modelo e qual a melhor munição, considerando que o objetivo é apenas a defesa, ou seja, fazer para a ação do eventual agressor! Boa sorte a todos!

Anônimo disse...

mais vale um acerto com .22lr do que um erro com qual quer outro calibre.

Anônimo disse...

Os comentarios são melhores que a matéria...

Anônimo disse...

.380 é melhor que .40, mas do ponto de vista policial, o .40 tem mais chances de matar, já o .380 é melhor do ponto de vista cívico, você imobiliza o ladrão e ainda preserva a vida dele, todos saem felizes!

assiscardeal francis disse...

Esses políticos bostas que criam leis ridícula e idiota não entendem de merda nenhuma proíbem .40 e deixam o cidadão usar uma 380 que tem poder de perfuração maior que .40 podendo assim fazer uma segunda vítima em caso de legítima defesa.isso prova que eles não sabem de merda nenhuma.so sabem ficar dentro de um terno roubando nosso povo na cara dura e fazendo merda do nosso direito a todo tempo

Sniper disse...

A melhor... .50 - Desert Eagle. Tira até o demonio do corpo.

Anônimo disse...

Uquivale nao e ocalibre mais sin amira!

Anônimo disse...

Tenho um 38 especial.
Munição +p+.
Muito bom tomba mesmo.

Sergio Reinert disse...

Eu uso como arma de porte uma PT 709 Slim (9mm).

O 9mm é superior ao .40 em penetração e controle de tiros subsequentes (follow up).

O calibre 9mm é o mais utilizado nos EUA, o que é um atestado de qualidade, sendo a terra do lendário .45.

Anônimo disse...

FORÇA AMIGOS, VO DAR UM BIZU PRA TODOS, TANTO FAZ O CALIBRE TREINA SEMPRE ATIRANDO NA CABEÇA E SE PRECISO FOR ATIRE SEMPRE PRA MATAR.
BIZU ATIRA NA CABEÇA!!!!!!!

Anônimo disse...

AGEPEN RR

PRA MIM, O QUE IMPORTA É O ENDEREÇO DO PROJÉTIL, INDEPENDENTEMENTE DO CALIBRE. USO TANTO A .40 COMO A .380
AMBAS SE BEM UTILIZADAS ASSEGURAM UM BOM RESULTADO.